Arquivo

Cinema

Posts em Cinema.

Dope e as expectativas que a gente cria

Tem aquela teoria que diz que todas as capas de filmes estão ficando iguais. E que oportunidade estão perdendo os designers porque se tem uma coisa que me convence a ver um filme em 30 segundos é a capa. E foi assim que eu conheci Dope. Certo dia, rolando pelo feed do PopcornTime ví na capa três meninos negros andando de bicicleta, vestidos com uma roupa meio anos 90 e uma descrição: “It’s hard out there for a geek (Todo o dia um 7×1 pros geeks – traduzindo)“. Quantas coisas na vida conseguem te convencer com uma imagem e meia dúzia de palavras? Dei o play.

dope-negro-nerd2

Imagem: Dope; Rick Famuyiwa (2015)

Mas tudo bem se você está um pouco mais resistente do que eu, vou te dar mais alguns motivos pra você assistir Dope quando você estiver afim de deixar pro dia seguinte aquilo que você deveria ter feito no dia anterior. Você já parou para perceber que aquela história de ter alma negra nada mais é do que lidar com expectativas? A tal alma é simplesmente o que a sociedade espera que você faça, como espera que você aja, quem ela espera que você seja e, eu vou te contar um segredo, pessoas negras são as mais taxadas dentro dessas expectativas, por isso todo mundo sabe o que é a tal “alma negra”. Enquanto isso, tente me dizer o que seria a alma branca? Vago, não é mesmo? Mas se tocar um samba, a menina negra é a primeira que as pessoas esperam ver sambar. E de alguma forma, por mais inocente que isso possa parecer, essas expectativas se tornam preconceitos que nem sempre se tratam sobre dois passinhos pra lá e um pra cá. Imagina o que isso representa quando você precisa contratar uma pessoa negra para trabalhar na empresa? Ou para o papel central em um filme ou série? Ou até mesmo pra se relacionar?

dope-negro-nerd

Imagem: Dope; Rick Famuyiwa (2015)

Foi mal se essa descrição pareceu muito profunda pra um filme de comédia. Mas não fica esperando menos desse filme não. Ele veio com uma fotografia incrível, uma trilha sonora super original e aquele cheirinho de nostalgia com Will Smith passando no SBT enquanto a gente come bife com batata frita. Mas tudo isso foi feito pra te dar um toque sobre um assunto sério que eu tenho certeza que você vai se divertir ao assistir!

Gostou da dica? Deixa o seu like na nossa página para acompanhar mais novidades!

Carnaflix: 10 filmes sobre a história do rock para ouvir música boa nesse carnaval

Tá afim de curtir uma boa nesse carnaval? Ouvir boa música, conhecer gente talentosa, se aprofundar sobre a historia, passar um tempo confortável e aprendendo muito sobre essa vida que a gente vive? Bem, vou te mostrar o caminho: Maratona com 10 filmes sobre a história do rock!

Amy

amy-winehouse-documentary

Quatro anos após uma morte prematura, a cantora britânica Amy Winehouse ganha um documentário completo revisitando os momentos mais marcantes de sua carreira. O melhor aqui é descobrir como funcionaram os bastidores do sucesso da Amy, como funcionou a sua relação com as drogas, a mídia e a percepção do tanto de talento que a menina tinha… Vida real na veia.

Assista agora: Netflix

 

Continue lendo →

Oscar 2016: Indicaçõe e Reflexões

Na musica negros estão sim conseguindo mais espaço mas na industria visual, de cinema e tv, que é aonde a imagem é relevante ainda existe uma grande, absurda, dominante, irritante, incompreensível relutância. Simplesmente porque a normalidade ainda é branca, porque o papel do ator é gerar identificação e ainda assim é difícil para a maioria das pessoas criarem identificação com negros. E, enquanto isso acontecer, as industrias de Hollywood vão preferir ter muito mais atores brancos e dentro de todos os padrões de beleza que doutrinam a sociedade e dar a eles os papéis mais relevantes. Enquanto isso acontecer a academia vai indicar e premiar atores brancos, enquanto isso acontecer Hollywood vai ter maioria branca. Tem que ser um crescimento em conjunto. Eles devem mudar, nós devemos mudar porque tem espaço para todo mundo progredir um pouquinho mais, sempre.

Oscar 2016: O segredo de Sandy Powell

Saiu a lista do Oscar! E, um dos segredos dos longas mais bem sucedidos está nos detalhes. E entre esses detalhes não poderia faltar o capricho na construção do figurino dos personagens. Esse ano Sandy Powell foi o grande destaque entre os figurinistas assinando 2 dos 5 filmes indicados para a estatueta. E, coincidência ou não, em ambos ela foi a responsável por caracterizar Cate Blanchett, variando entre os gêneros de fantasia, com Cinderela, e drama, com Carol.

sandy-powell

Foto: Reprodução

“Cate é muito fácil de vestir e não é só por causa de sua estatura e presença, mas porque ela tem um forte senso de estilo e, assim como as modelos, sabe segurar uma produção” declarou em entrevista ao Uol Mulher.

Mas não é de um rostinho bonito e bom gosto para a moda se faz uma boa caracterização. O segredo consiste no bom entrosamento da atriz com a figurinista, a fim de entender qual a mensagem aquele personagem quer passar e como o corpo da atriz pode ser parte disso, aperfeiçoando o resultado. Não foi atoa que em 2005 Sandy conquistou o Oscar vestindo nada mais nada menos do que a própria Cate. Essa é a mesma regra do styling onde um dos maiores princípios é entender o corpo que você está vestindo e, mais do que isso, a personalidade e as vontades de quem você está vestindo. Seja como stylist ou como uma maneira de entender o seu estilo pessoal. As vezes nos entender com a gente mesmo pode ser uma tarefa mais complicada do que muita gente imagina.

Mais do que gostar de moda e roupas, para ter consciência do que é estilo é preciso saber lidar e gostar da pessoa que está dentro da roupa. Puro auto-conhecimento.

Como assistir filmes e séries sem colaborar com a pirataria e sem falir

Em tempos de MegaFilmes HD e Popcorn Time causando notícia, pensar sobre a maneira que consumimos filmes e séries na internet não é nada mal. Não estou aqui para dizer o que é certo ou errado, apenas apresentar possibilidades e, existem várias se você quer assistir a filmes e séries sem colaborar com a pirataria. Nessa lista a gente compartilha com vocês os melhores sites para assistir filmes e séries e os títulos que a gente indica. Para assistir é só clicar no link da legenda. Bora lá?

seriesefilmes

Netflix

O maior dos clichês mas ainda a melhor e mais barata opção. O Netflix foi o primeiro streaming de filmes e séries completamente legal com conteúdo relevante e tem crescido cada vez mais com a produção de incríveis séries exclusivas. A partir de R$17,90 por mês você tem acesso ao site. Com R$ 19,90 por mês rola logar mais uma conta assistindo simultaneamente e dividir com algum amigo.

O que assistir:

Jogo da Imitação, Jessica Jones, About Time

Continue lendo →

Como voltar para casa quando você ficar Perdido em Marte

Imagem: Popsci

Imagem: Popsci

Sabe quando você espera muito por alguma coisa? Aquilo que era o seu sonho desde infância? Aquilo que você estudou por anos e se dedicou toda a sua vida? Sabe aquele momento quando você consegue? E sabe quando você consegue mas no final dá tudo errado? Então, deve ter sido assim que o Mark Watney se sentiu quando chegou em Marte e também deve ter sido assim que ele se sentiu quando acordou perdido por lá.

Qualquer pessoa se desesperaria, qualquer pessoa entraria em pânico, estando perdida em um planeta onde a temperatura chega a -143ºC e não tem nem oxigênio na atmosfera!! Lá não dá para respirar!! Não era tão fácil entrar em contato com os recursos que se tinha, a comida acabaria em menos tempo do que era preciso para o resgate, nossa, só problema.

Mas sabe? Quanto maiores as adversidades e mais sem solução elas parecem, surge sempre uma alternativa, aquela que te impulsiona e te desafia a fazer alguma coisa diferente ao invés de reclamar do que deu errado. As coisas mais incríveis da vida foram criadas por pessoas que estavam tentando solucionar um problema que ninguém jamais havia solucionado. As vezes é bom a gente parar de ver o lado negativo das coisas que não dão certo e entender como um desafio, pensar que aquela é a sua única chance de viver uma experiência e desenvolvê-la de maneira única, de uma maneira que só você sabe. Porque só assim a gente volta pra casa quando está perdido em Marte.


Incrível como a tradução do nome do filme faz tanta diferença na interpretação do longa. Enquanto o titulo em português, Perdido em Marte, foca na experiência como a ida e a volta, o nome em inglês, The Martian, já centraliza o desenvolvimento de alguém que realmente viveu em marte, logo, um marciano.

 

Personagens negras tão incríveis quanto todas deveriam ser

Em um momento onde temos clamado por representatividade, é muito gratificante ver pela primeira vez na história uma atriz negra ganhar um Emmy de melhor atriz e, tendo na mesma noite, outras duas atrizes negras ganhando prêmios pelo seu trabalho na tv. Nessas horas a gente se pergunta qual a porcentagem de personagens negras realmente relevantes nas séries. Aquelas que têm uma história própria, personalidade e que foram construídas com carinho. Independente de serem protagonistas ou não.

Iris West, The Flash

iriswest

Se tem um motivo para esse post existir, esse motivo é a Iris West, personagem de Candice Patton em The Flash. Faz pouco tempo que comecei a assistir a série motivada pela possibilidade de viagens no tempo (e uma leve insistência do namorado) que a história do Bruce Allen apresenta. Foi então que dei de cara com a Iris, que nos quadrinhos é ruiva caucasiana mas isso não impediu que na série ela fosse interpretada por uma mulher negra. E o melhor, a personagem é incrivelmente intensa, tem personalidade e não está alí só para servir de apoio para o Flash crescer como muitas personagens femininas acabam se limitando. Ela tem a sua história, seu trabalho, suas paixões, sua vida com seus namoros, acertos e desilusões igual a todo mundo e ainda ouvi falar que ela desenvolve como nenhuma outra tendo posicionamentos inspiradores diante das situações estranhas que a trama propõe.

Continue lendo →

And the Oscar goes to…

Todo mundo sabe, a Globo não nos deixa esquecer que esse domingo é dia de Oscar. E antes do Red Carpet ser o assunto, vim aqui pra comentar os indicados a melhor figurino. Nunca fiz isso, mas depois de assistir O Discurso do Rei, achar o figurino meio caidinho e ver que ele concorre nessa categoria, tive que assistir a todos os outros pra saber como estava o nível das coisas por lá.

Continue lendo →

#TrendSpot: White Swan

Separem suas sapatilhas de ponta. O espetáculo vai começar!
O ballet nunca foi tão fashion. Depois do grande sucesso do filme Black Swan (que a Natalie Portman o Globo de Ouro de melhor atriz) , já era de se esperar que os pas-de-deux chegassem às passarelas. Mas nada de Cisne Negro. O ballet veio delicado e clássico, com muito rosa chá, tecidos leves, lacinhos para todos os lados, fitinhas de cetim, sapatilhas, headbands, sobreposições e tule (muito tule) pra entrar nesse clima.

Os vestidos da Lanvin para H&M foram uma prévia da tendências. Com camadas e mais camadas de tule já remetiam ao tutu das bailarinas. O Desfile da New Order (marca de acessórios que tem tudo pra dar certo vendendo roupas também, viu?) trouxe as bailarinas e os soldadinhos de chumbo, relembrando e fazendo uma releitura da tendência militar. Maria Bonita Extra as bailarinas confortáveis, com os cabelos suados, coques desleixados, headbands e meias 5/8 franzidinhas, tipo polaina, que elas usam muito! (sempre achei uma gracinha, mas nunca consegui usar. ahahaha)

Saudade de fazer ballet, né?
Beijos :*

O figurino de Nowhere Boy

Nowhere boy – ou “O garoto de Liverpool” – é um filme que retrata a história de John Lenon. Um menino descolado dos anos 50 que resolve seguir o caminho musical se inspirando no seu grande ídolo Elvis Presley, para futuramente integrar a banda mais famosa de todos os tempos; os Beatles. Só que além de fazer boa música, o “garoto de Liverpool” também sabia como ninguém coordenar uma boa produção, mostrando que a moda masculina só é sem graça pra quem quer.

Realmente, a moda masculina é mais restrita que a feminina, – principalmente nos anos 50 onde não haviam muitas variações de cortes e modelos – mas com o filme eu percebi que o que realmente dá destaque a um look é a coordenação de cores (e que um óculos redondinho tem seu charme).

Prestar mais atenção nas cores é o melhor truque de styling masculino (na minha opnião).  Tons frios com tons frios, cores primárias com cores primárias e uma produção toda preta já são algumas das combinações vistas no filme (teve uma com blusa xadrez azul ótima mas que eu não consegui foto). E agora, as cariocas vão poder aproveitar que está rolando o Festival do Rio e levar seus namorados pro cinema e já ir implantando aquela ideia de que mudar o guarda-roupas de vez em quando faz bem pra alma. Já podem ir anotando as datas e horários de exibição:

Cinemark Downtown 1 (29/09)
16:30 | 21:30

São Luis 3 (07/10)
14:00 |19:00

Agora, se você não é carioca (ou carioca que não vai poder ir ao cinema) pode encontrar o filme para download aqui. (Filme RMVB Legendado)