Qual o problema de mulheres brancas de black power?

black

 

O PASSO A PASSO DO CABELO AFRO

 

1. Nasça com um cabelo que acha lindo. Aquele que te representa, cria laços com a sua família, cria afeto e identificação com os seus pais e de onde você veio. Quando você é criança as pessoas vão amar o seu cabelo e sempre querem roubar os seus cachinhos.

2. Cresça mais um pouco e entre na escola. Lá encontre amiguinhos com diferentes opiniões, criados de maneira diferente e que, muitas vezes, não entendem essas diferenças. Ouça apelidos com os quais não se identifica, sempre escondidos por trás de uma brincadeira.

3. Entre na adolescência e veja que a mídia que não te representa. Não existe ninguém da sua cor interpretando papeis importantes nas novelas, séries e filmes. Você vê produtos e matérias sobre beleza que não servem para você. É difícil achar maquiagem acessível e adequada para o seu tom de pele e produtos que respeitem o seu cabelo.

4. Já mais velha abra um revista e veja um passo a passo de como ter um lindo cabelo afro, volumoso, cheio de cachos e atitude. Você começa a se sentir representada. Leia o restante da matéria e descubra que, depois do asterisco, ele foi feito em um cabelo liso de uma mulher branca

Esta edição da revista Allure que criou polêmica ao trazer uma matéria sobre como ter um cabelo black power, mesmo quando você tem o cabelo liso. E algo semelhante já havia acontecido com a Teen Vogue, a um tempo atrás. Podemos dizer que não tem nenhum problema quando uma pessoa branca quer usar um cabelo black. Nós podemos fazer o que quisermos com o nosso cabelo seja deixar ele preto, branco, colorido, cacheado, black power ou liso. O problema é que as notícias sobre beleza continuam sendo voltadas, constantemente, para mulheres brancas, magras e, claro, cisgênero. Ensinar uma mulher branca a atingir um visual black power não inclui mulheres negras. Soa como se fossemos minoria, como se uma matéria sobre o cabelo afro ficasse mais coerente quando voltada para uma mulher branca, excluindo, como sempre as mulheres negras. A gente quer que seja normal ver uma pessoa negra na capa de uma revista, nos editoriais, nas fotos dos e commerces (já perceberam o quanto isso é raro?). A gente quer se sentir representada e incluída, e não vai ser mostrando como uma mulher branca pode usar um cabelo cacheado que isso vai acontecer.

comentário(s) via facebookComentário via blog

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *