Quando foi que a gente parou de amar se vestir?

amar-o-que-a-gente-veste

Reprodução – Pinterest

Só mais 5 minutinhos. Deve ser porque o dia está nublado e hoje está frio. Só mais 5 minutinhos. Deve ser porque ontem cismei de assistir 3 episódios daquela série que eu só deveria ter assistido um. Só mais 5 minutinhos. Deve ser porque ontem fiquei tempo demais no happy hour. Só mais 5 minutinhos. Levanta da cama, toma banho, escova o dente, veste a primeira coisa que viu e vai.

Quando foi que a gente parou de amar se vestir? É mágico poder se dar ao luxo de mais 5 minutinhos, deixar de lado a maquiagem, vestir a primeira coisa que viu e ir porque a noite de ontem foi muito mais proveitosa. Mas quando foi que deixamos de ver a magia daquela roupa que a gente tanto queria usar? Um monte de tendências, de ideias de como usar, o nosso pinterest abarrotado de inspirações e aquele print do instagram que a gente jurou que ia funcionar. Tudo virou um jogo de frustrações quando nos olhamos no espelho e não vemos brilhar aquela foto que estava na referência. Frustração porque a inspiração de verdade é aquela que vem de dentro e não de fora.

O sorriso é outro e a sua rotina ganha aquela camiseta que estampa o seu filme preferido. Ou quando o seu tênis lembra aquele favorito da infância que você aprendeu a fazer o laço sozinha. Ou até quando você, rolando os canais da TV a cabo, de madrugada, viu passar a sua série favorita dos anos 90 e achou divertido tentar aquele penteado meio esquisito.

São nesses dias que os 5 minutinhos ficam de lado e a gente levanta empolgada para se vestir e pôr em prática a inspiração que bateu de madrugada, escolher a sua roupa e até arriscar numa maquiagem mais ousada. É simplesmente quando a inspiração vem de dentro e não de fora.

Gostou? Deixa o seu like na nossa página para não perder nenhuma novidade!

comentário(s) via facebookComentário via blog

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *