Arquivo

coleção

Posts em coleção.

YSL, Hedi Slimane e Continuidade de marcas

A continuidade de uma marca após a troca de seu diretor criativo é sempre um assunto polêmico. Por mais que se estude sobre o legado da marca, é impossível prever como o estilista fundador se portaria diante do passar dos anos. Quase todas as grandes maisons, perderam seus estilistas fundadores e foram submetidas a esse processo. Mais ou menos recentemente, foi a entrada de Hedi Slimane na direção da YSL que fez o maior estardalhaço. Isso porque o estilista tem uma pegada jovem, claramente ligada ao rock grunge, característica que não era nem de perto a do público alvo da YSL com suas cinturas altas, saias lápis midi, tecidos caros e visual sofisticado.

Só não entendo essa necessidade que as pessoas têm de manter padrões estabelecidos. Mais importante é ter zeitgeist e saber qual é seu tempo, com quem você está falando e o que quer transmitir. Yves Saint Laurent era o cara zeitgeist nos anos 60! Por isso que a maison tem a credibilidade que tem. Foi ele quem deu às mulheres o prazer de desfrutar de um smoking feminino, foi o primeiro a usar modelos negras em seus desfiles e mais do que qualquer outro, para mim, seu maior feito foi relacionar o seu trabalho com a arte modernista transformando um quadro de Piet Mondrian em uma coleção de moda. E uma coleção que dizia tudo sobre a juventude da época. Toda a androgenia e frescor da década de 60 estavam presentes lá.

Passaram-se os anos e Yves foi amadurecendo e essa maturidade refletindo em seu trabalho. É assim com todos os criadores. Nos anos 2000, ele continuou fazendo roupas belíssimas para suas mesmas “meninas” dos anos 60. Stefano Pilati, seu sucessor, manteve a mesma proposta. Até ser substituído por Hedi.

A arte contemporânea está profundamente ligada às tecnologias. O vídeo, a fotografia e a música, mesmo quando não são eles mesmos os meios de expressão artística, quase sempre estão ligados ao seu processo de criação. Ao meu ver, Hedi, mais do que criar coleções, fotografar e filmar,  sabe como ninguém fazer peças que compõem um diálogo lindo com essas mídias. Algo que conversa com o jeito que o Yves trabalhou com Mondrian. É claro que a entrada de Hedi na marca tem muito mais a ver com uma virada visando valor de mercado do que com conceito. Mas estrelismos à parte, Hedi é um cara talentosíssimo e merece sim o nome da marca que carrega. Que Yves esteja orgulhoso!

Tudo isso porque estou apaixonada por esse novo vídeo.

Essa menina não lembra Alexa Chung? E ela não parece uma versão moderninha das meninas do Yves dos anos 60?

Continue lendo →

O volume das Estampas com Alexa Chung para Vero Moda

Já está no nosso inconsciente que a estampa causa volume. Mas quando paramos para reparar a história não é bem assim. Além de levar em consideração (principalmente) a modelagem, precisamos entender de que tipo de estampa estamos falando. Na coleção da Alexa Chung para a Vero Moda, vemos exemplos de estampas contrastantes, grandes e harmônicas e podemos notar a diferença no resultado que elas causam. As com temas maiores e/ou mais contrastantes causam maior peso visual e chamam mais atenção do que as de temas menores e de cores mais harmônicas.

Isso acontece porque quando observamos alguma imagem, estabelecemos comparações com o que temos guardado na memória do que já vimos. E os contrastes e grandes imagens em uma estampa vão formar no nosso cérebro a imagem de algo grande, espaçoso, mesmo que este espaço seja o mesmo ocupado pela estampa menor.

E sabendo disso, podemos usar ao nosso favor valorizando as áreas que nos interessam para disfarçar as que não. Como quem tem quadril largo pode investir em uma estampa mais volumosa em cima para neutralizar a parte de baixo e o inverso para quem tem ombros largos, que é o meu caso. Uma dica bem legal pra quem quer misturar estampas mas nao sabe como lidar com o volume proporcionado por elas, nao?

Beijos :*

60’s is not dead!

Depois dessa pausa reveillonistica, here i’m. Sem listinhas de resoluções e memes para começar 2011 sem obrigações. (:

Mal começou o ano e todo mundo já deve ter visto a campanha dos óculos de Tom Ford. Modelos gatinho retrô de fazer parar coração e colocar em dúvida a minha devoção pelos Wang Glasses. Cheio desse espírito sessentista que, apesar da New York Times ter dito estar com os dias contados, ainda rendem belos suspiros meus. Só meus?

Olivia Palermo que o diga, porque entre os mil modelos que desfila, os cat’s eye são os favoritos. Incluindo um modelo do próprio Tom Ford, o Anouk.  E a gente aproveita as dicas do Wang Glasses e aplica aos óculos gatinho também, já que os dois seguem o mais ou menos a mesma teoria, e não deixa a New York Times espalhar que as tendencias sessentistas estão com os dias contados 😉

Quem mais acha que os acessórios sessentistas não morrem tão cedo?

Beijos :*

Formule 1 São Paulo Paulista
Rua da Consolação, 2303,0
Consolação

Vai pegar? Bolso Deslocado

O site mais sagrado, melhor invençao da humanidade: Lookbook já havia me avisado, mas eu não acreditei, pesei que ele estava de chacotinha com a minha cara ou coisa assim. Mas foi hoje que ao ver a coleção da Maria Filó verão 2010 que ele estava lá, presente  e me deixando de boca aberta. O bolso deslocado vai virar moda?!

mariafilo

Simplismente não sei o que achar dessa moda. Geralmente gosto de um visual que seja tipo: Não me arrumei mas estou bonita. Isso poderia se encaixar, mas por outro lado, acho que fica com uma aparencia de relaxado. Ainda tenho que analisar mais um pouco.

Então vejamos como o pessoal do Lookbook usa:

bolsodeslocado1Dajana M. e Mouse M.

bolsodeslocado2Caroline B. e Kelsey P.

bolsodeslocado3Bo M. e Chiara F.

Nem precisa pensar muito pra perceber que elas só dobram ou cortam o short e deixam o forro do bolso aparecer. Fui tentar fazer isso com algum meu, pra ver o que eu achava, e não gostei nem um pouco. Não sei o que vai ser dessa moda no meu armário não.

Sofia Bag

A bolsa que é sonho de consumo, ou consumo realizados das moçoilas do hemisfério norte foi avistada agora com Jennifer Aniston dando umas voltinhas pelo set onde está gravando o filme Bounty Hunter. Jennifer usava o modelinho black da dita cuja.

jennifer aniston sofia bag

As brasileiras que gostaram da criança podem ir se animando pois ela estará chagando no nosso país tropical em semanas nos modelos amarelo, verde, branco e estampado!

Untitled-1Mas a que eu adoraria ver no meu guarda roupas mesmo é a vermelha…. Gosto de acessórios chamativos pra compensar as minhas roupas na maioria das vezes básicas.

Sofia_Butterboom_red

Fonte: RG Vogue